oficinas

Celebrando do tradicional ao contemporâneo, o Festival Viola da Terra acontecerá nos dias 3, 4, 10 e 11 de abril, inteiramente online e gratuito, e tem como proposta apresentar o universo da viola caipira instrumental por meio de shows, oficinas, conversas e a websérie Viola da Terra, propondo um olhar atento para a relação entre viola e território.

Leia abaixo a ementa de cada oficina, e inscreva-se em quantas desejar, estando atento(a) sobre sua possibilidade real de participação, permitindo que outras pessoas possam se inscrever também.

  • Prazo para inscrições: 02/04/2021, às 23h59
  • Vagas limitadas

sábado | 3 de abril | 14h – 16h

Os primeiros ponteios, com Jean Michel (Maringá/PR)

Nessa oficina, alunos iniciantes e alunos já iniciados terão acesso a um conteúdo preparado exclusivamente para o Festival Viola da Terra. Dicas sobre escalas duetadas horizontais e verticais em várias tonalidades, técnicas para melhor execução, digitações, arpejos de acordes e outros. Jean Michel é instrumentista, maestro da Secretaria de Cultura de Maringá e fundador da Orquestra Maringaense de Viola Caipira.


domingo | 4 de abril | 14h – 16h

Os ritmos da viola, com Levi Ramiro (Pirajuí/SP)

A oficina de ritmos e levadas, aborda basicamente a condução rítmica e harmônica, usada pra acompanhar música instrumental ou canção. O músico, além de apresentar as harmonias da música a ser executada, propõe também uma condução rítmica feita com diversos movimentos e elementos como: rasqueios, abafados, alternância de movimentos de mão e dedos. Na oficina serão apresentados mais de 20 ritmos e algumas variações. Acompanhará também um material de apoio com a representação gráfica dos ritmos.


domingo | 4 de abril | 16h – 18h

Alongamentos, aquecimento e técnica, com Letícia Leal (Belo Horizonte/MG)

Um bom preparo é parte essencial para boa execução de qualquer instrumentista. Nesta oficina abordaremos como otimizar os estudos e alcançar maiores resultados com pouco tempo disponível, alongamento e aquecimento para o músico de alta performance e exercícios técnicos para independência da mão esquerda.


sábado | 10 de abril | 14h – 16h

Compondo e arranjando na viola com Ivan Vilela  (Aveiro/Portugal)

Já pensou que fazer um arranjo para a viola pode estar ligado mais ao domínio de algumas capacidades técnicas que propriamente ter apenas talento para tal? A partir de elementos palpáveis como uso de vozes, rítmicas distintas, harmonias, tessitura ampla e o uso de uma nota pedal você já tem cinco recursos que te possibilitariam fazer um bom arranjo para uma música. Agora, já pensou em cinco outros elementos, agora subjetivos, que poderiam orientar esses cinco elementos supra citados? Algo como textura, densidade, contraste, cor e movimento? Como se comportaria cada um desses elementos em ação com os primeiros cinco? Vamos conversar sobre isso?